internet-das-coisas
Tecnologia e Mobile

Internet das coisas: a próxima revolução tecnológica

internet das coisas

A internet surgiu em meio a Guerra Fria para conectar as forças armadas norte-americanas. Logo, a nova tecnologia que era capaz de conectar pessoas por meio de uma rede global de computadores se tornou útil também no meio acadêmico, mas não demorou muito para a nova tecnologia conquistar (e dominar) o mundo inteiro com suas inúmeras possibilidades.

Após sua criação, a Internet já passou por duas eras: a primeira, onde conectava pessoas (e-mail) e a segunda, conectando dispositivos (computadores, smartphones, tablets). Agora os usuários estão começando a vivenciar a terceira era da internet, onde não apenas pessoas e dispositivos são conectados, mas também animais e objetos. É a chamada Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT).

De acordo com estudos realizados pelas consultorias IDC e Gartner, a Internet das Coisas movimentará US$ 7,3 trilhões em apenas três anos e até US$ 300 bilhões em 2020, quando há a previsão de que até 30 bilhões de dispositivos estejam conectados à Internet das Coisas.

Nessa nova era todos os objetos possuem um endereço de IP e podem se conectar a uma rede. Hoje existem chips, processadores e sensores baratos e eficientes que podem ser colocados dentro dos objetos. Essas ferramentas aliadas à computação em nuvem transformam a Internet das Coisas em realidade.

Uma casa conectada

Alguns objetos já passaram da fase de testes e já fazem parte da terceira era da internet. Veja alguns exemplos de objetos que podem tornar uma casa inteligente:

  • Lâmpadas que podem ser ligadas, desligadas ou ajustadas através de um app para dispositivos móveis
  • Termostatos que de acordo com as escolhas dos usuários definem sozinho a melhor temperatura para o ambiente
  • Geladeiras que recebem e armazenam receitas da rede
  • Mesas de escritório que sobem, descem e se movimentam para que o trabalhador mude sua posição durante o dia
  • Fechaduras que transformam os dispositivos móveis em chaves e que também notificam o dono da casa toda vez que a porta é destrancada
  • Robôs que transmitem para os dispositivos dos donos da casa atividades específicas de cada residente
  • Roupas para os filhos, que conectadas aos dispositivos dos pais, podem dar sensações de abraços, além de registrar dados da criança
  • Coleiras para cachorros que registram informações sobre o animal, além de ativar o GPS em caso de fuga
  • Máscaras para dormir que ajudam o usuário a ter uma noite de sono mais tranquila

 

Veja também:

Como marcar presença na internet?

A internet das coisas nos imóveis brasileiros

Automação Residencial. Já pensou em ter uma cama inteligente?

 

Br Estate

Br Estate é uma empresa especializada em pensar e desenvolver soluções mobile para o mercado imobiliário. Com uma visão moderna e interativa, propõe a tecnologia móvel como estratégia de crescimento para empresas que pensam e desejam seus processos "além das quatro paredes".

Você pode gostar de ler também...

1 Comment

  1. […] Não deixe de conhecer mais sobre automação residencial e o termo internet das coisas (IoT). Conheça também o sistema lançado pela Apple, chamado de Home Kit. […]

Comments are closed.